Já está em funcionamento a casa mecanizada de farinha qdo Distrito de Repartimento de Tuiué, no interior do município de Manacapuru (distante 68 quilômetros de Manaus).

Entregue no início do ano pelo Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Produção Rural (Sepror) e sua vinculada, o Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas  (Idam), e em parceria com o Fundo de Promoção Social e Erradicação da Pobreza (FPS), a casa de farinha tem capacidade de produção de até duas toneladas por mês.

A informação é do coordenador da Sepror na região, Wanderley Barroso. “Estamos dividindo esta importante conquista dos produtores de Repartimento de Tuiué, mostrando a força da agricultura familiar no interior do estado”, disse ao comemorar o acontecimento com os agricultores locais.

A casa de farinha é administrada pela Cooperativa Mista de Agricultores do Projeto de Assentamento Aquidabam (Coomapra), com 50 sócios. Os produtos, com origem na agricultura familiar local, são vendidos no próprio povoado e nas feiras de Manacapuru e Manaus. Trata-se de uma considerável produção de polpa de cupuaçu, que chega a alcançar 50 toneladas por safra, abacaxi (100 milheiros por safra), além de açaí, goiaba, banana e pupunha.

“Os produtores da comunidade de Tuiué recebem assistência técnica dos profissionais do Idam e da Sepror, visando melhorar produtividade e qualidade da farinha”, destacou o titular da Sepror, Petrucio Magalhães Júnior.

Sobre o Distrito – O Distrito do Repartimento de Tuiué, distante duas horas de viagem de lancha da sede do município, Manacapuru, foi o primeiro projeto de assentamento da reforma agrária do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) no Amazonas, em meados da década de 1980. Hoje, 500 famílias, aproximadamente 2 mil pessoas, moram no local.

FOTO: Divulgação/Sepror
Postagem Anterior Próxima Postagem
O Amazonense