Ao saber da proposta do governo Federal em criar uma zona franca no arquipélago de Marajó, no Estado do Pará, o deputado estadual Fausto Jr. cobrou do presidente Jair Bolsonaro o comprometimento com o povo do Amazonas e com as empresas instaladas na Zona Franca de Manaus.

Durante discurso nesta quinta-feira (05/03) no plenário da Assembleia Legislativa, Fausto Jr. disse que é a favor de levar desenvolvimento a localidades carentes do País, porém esse desenvolvimento não pode ser à custa do abandono de outras regiões.

O deputado lembra que a ZFM foi criada com o propósito de preservar os recursos naturais do Amazonas, além de garantir o combate à pobreza mediante a geração de empregos.

O mesmo propósito não pode ser aplicado ao Estado do Pará, que sofre com o desmatamento e danos ambientais ao longo de décadas, argumenta o deputado.

De acordo com reportagem do jornal O Globo, a proposta de criação da zona franca do Marajó vem sendo discutida há alguns meses entre o presidente Bolsonaro e o governador do Pará, Hélder Barbalho, que pretendem atrair investimentos do setor privado para a região.

Segundo O Globo, Bolsonaro já pediu ao ministro da Economia, Paulo Guedes, um estudo com propostas de incentivos fiscais semelhantes à da ZFM para ser implantado no Pará.

A notícia pegou de surpresa os empresários, políticos e economistas do Amazonas, que desde o ano passado vem lutando contra o governo Federal para preservar os incentivos fiscais da ZFM na reforma tributária.
Postagem Anterior Próxima Postagem
O Amazonense