O Tribunal de Contas do Amazonas, abriu processo administrativo sob o número 17.025/2019, para apurar crimes de peculato (desvio/apropriação de recursos públicos) e improbidade administrativa contra o prefeito de Urucurituba, José Claudenor de Castro Pontes, conhecido como “SABUGO” do partido dos trabalhadores (PT).


 A representação foi admitida pelo Tribunal em 05 de dezembro do corrente ano, conforme publicação no Diário Oficial Eletrônico. Segundo a denúncia, a prefeitura adquiriu produtos da empresa A. F. Comércio de Produtos de Informática LTDA, com sede em Manaus, para suprir as necessidades da educação municipal.


 Contudo, a quantidade excessiva de alguns itens chamou a atenção do Tribunal, como por exemplo: 31.800 (trinta e um mil e oitocentos) cadernos; 350 (trezentos e cinquenta) quadros brancos; 24.000 (vinte e quatro mil) canetas; 31.600 (trinta e um mil e seiscentos), lápis, além de outros itens que consta da licitação 011/2017, com valor total de R$ 1.851.049,00 (um milhão, oitocentos e cinquenta e um mil e quarenta e nove reais. O município dispõe de aproximadamente 3.000 (três mil) alunos e 80 (oitenta), salas de aula.

 Professores da rede pública municipal, que não quiseram se identificar, afirmaram que esse material não chegou nas escolas e, para não prejudicar as atividades escolares, os pais fazem cotas para comprar material. O prefeito “SABUGO” , já é conhecido do Tribunal, pois responde a vários processos , por fraude em licitação, improbidade administrativa, nepotismo e, agora peculato. Somente em 2019, foi condenado duas vezes por fraude em licitações. A redação entrou em contato com o prefeito, mas não foi atendida.
Postagem Anterior Próxima Postagem
O Amazonense