Provas serão aplicadas nos dias 10 e 11 de dezembro, nas salas de aula do centro socioeducativo

Em 2019, o Exame Nacional do Ensino Médio para Pessoas Privadas de Liberdade (Enem/PPL) contará com a participação de 13 internos do Centro Socioeducativo Dagmar Feitosa, unidade administrada pelo Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc). As provas serão aplicadas nos dias 10 e 11 de dezembro, a partir das 12h30 (horário de Brasília), nas salas de aula da instituição.

Os participantes do Exame que cumprem medidas socioeducativas, neste ano, terão mais recursos de atendimento, como prova em braile, prova com letra ampliada, tempo adicional e/ou mobiliário acessível.

Segundo a titular da Sejusc, Caroline Braz, na Escola Estadual Josefina de Melo, que funciona no local, os profissionais da Secretaria de Estado de Educação e Desporto trabalham com o Ensino de Jovens e Adultos (EJA) e intensificaram as atividades para preparar os alunos. Ela destaca que as inscrições no Exame são realizadas pela equipe do Dagmar Feitosa.

“Todos os socioeducandos têm o direito à educação, conforme o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), e os professores buscam estimular os alunos com atividades voltadas para o contexto de cada um, oferecendo até aulas de reforço caso seja necessário”, afirma a secretária, adiantando que o ano letivo se encerra no dia 9 de dezembro. “Procuramos engajá-los em tudo que é possível, e eles participam. Acreditamos que a educação é o melhor caminho”.

O diretor da unidade, Antonio Juracy, reforça que os internos participam também de outras provas, como a Olimpíada Brasileira de Matemática e o Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja), entre outros.

“A educação é um dos alicerces para o redirecionamento da vida dos socioeducandos. A inclusão na escola propicia momento de reflexão e base para a construção de um novo projeto de vida”, comenta Juracy. “A escolarização e qualificação profissional ofertadas pelo centro garantem que os internos pratiquem o pleno exercício de cidadania”.

Exame – Desde 2011, o Enem PPL é realizado anualmente pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), em parceria com o Ministério da Justiça e Segurança Pública, por meio do Departamento Penitenciário Nacional (Depen).

O exame tem como objetivo avaliar o desempenho escolar ao final da Educação Básica e o acesso à Educação Superior, além de contribuir para elevar a escolaridade dos internos.

FOTO: Divulgação/Sejusc

Postagem Anterior Próxima Postagem
O Amazonense