Meu nome é carlos (ficitico claro) faz pouco tempo que casei e por sinal amo muito minha mulher, a conheci nos corredores da faculdade, na época estudávamos na Faculdade Nilton Lins.

Bom, desde adolescente conheço a Bia, uma grande amiga, que na realidade foi minha colega de ensino fundamental e depois nos encontramos no terceirão.

A Bia era amiga para tudo, para tudo mesmo, por sinal, ela que me iniciou no mundo da putaria, na época nem beijar eu sabia, a única coisa que fazia era bater punheta três vezes ao dia e algumas durante a madrugada. Minha amiga me mostrou por A+B como se faz um relacionamento gostoso. Depois do ensino médio ela viajou com os pais para outra cidade e perdemos o contato.

Atualmente estou bem casado e minha mulher também é muito linda, a conheci nos corredores da faculdade Nilton Lins e minha história começa exatamente aqui.

Namoramos e depois da formação resolvemos nos casar, ralei um pouco para fazer e deixar esse momento especial. Contratei um bom salão e foi top nossa festa de casamento.

Dois dias antes do casamento fui ao salão da minha tia para confirmar a maquiagem da minha noiva, quando abro a porta do salão vejo uma mulher extremamente linda, sensual, delicada, pernas grandes e traseiro e peitoral fartos, estilo aquelas mulheres frutas. Quando a vi sorrindo, lembrei do sorriso da Bia, minha amiga de ensino médio, pra minha sorte era a dita cuja mesmo. Logo correspondi aos encantos, dando uma abraço e beijo encostando meus lábios em sua orelha, ela fez a mesma coisa, confesso que arrepiou até o cabelo do c#.

Fiquei feliz em revê-la e a convidei para meu casamento, trocamos contato e tudo mais.


À noite Bia manda um torpedo dizendo que estava feliz por te me reencontrado e que tinha vontade de fazer uma despedida de solteiro antes do casamento, afinal já estávamos há tempo sem nos ver. o que eu aceitei na hora, o único problema não tinha tempo, o casamento iria ser no dia seguinte.

Eu fiquei louco por essa garota, mas, a correria do dia estava me deixando estressado. Ela não saía da minha cabeça, ficava a imaginado tudo que havia passado juntos, principalmente nossas noites quentes.

Eu tinha prometido que não iria trair minha futura esposa, mas, não estava aguentando, o tesão era muito, só de pensar na Bia. 

Estava chegando a hora do casamento e alguns amigos estavam comigo e tive que abrir o jogo para eles, que por sinal me deram maior apoio então meus “amigos” conseguiram convencê-la a Bia de vir até o apartamento onde estávamos, pensei perfeito!

O que não esperávamos é que a irmã da minha noiva chegara antes da minha amiga, deu tudo errado. A anta da minha cunhada não queria ir embora e a gente fazendo o maior migue e ela insistindo em ficar.

Minha amiga chegou bem na hora que estávamos saindo para o casamento. Por sorte minha cunhada foi de táxi, então colocamos a Bia dentro do carro só de machos.

Estávamos um pouco atrasados e todo mundo ligando pra mim, perguntando onde estávamos, eu falava que estávamos no engarrafamento. Quando percebi que não tinha tempo de fazer nada, pedi para que ela fizesse um oral ali mesmo, o que aceitou de boa, meus amigos começaram a passar a mão nela também. Eu estava muito excitado e muito atrasado para o casamento. Minha noiva já na porta da igreja, o padre agoniado com o horário e eu somente afim de comer minha melhor amiga.

Estacionamos bem ao lado da igreja, meus amigos saíram e ficaram um pouco ao redor do carro.  Então aproveitei para consumir o ato, ela pagou pelo tempo que me deixou em Manaus e sumiu.

Saímos do carro, eu todo melado vesti meu paletó e entrei na igreja quase correndo, suado e todo melado por debaixo das calças.

Eu casei assim mesmo, com cheiro da minha amiga, toda vez que olhava pra ela, meu P. ficava duro, estava ficando agoniado. Até hoje nunca a esquedi, depois do casamento já nos encontramos duas vezes e confesso que to ficando quase louco por causa disso.

Me ajudem o que posso fazer, para esquecer um passado mal resolvido? Não quero trai de novo minha mulher.
Postagem Anterior Próxima Postagem
O Amazonense