FOTO: Divulgação / Assessoria de Imprensa da Polícia Civil do Estado do Amazonas.

A Polícia Civil do Amazonas, por meio da equipe de investigação da 31ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP), situada em Iranduba, município distante 27 quilômetros em linha reta da capital, sob o comando da delegada Sylvia Laureana, titular da unidade policial, cumpriu em Manaus, no início da tarde da última sexta-feira (22/02), por volta de meio-dia, mandado de prisão preventiva por crime de apropriação indébita em nome de Elias Batista da Silva, 22, em posse de um veículo pertencente a duas mulheres, de 41 e 21 anos, que são mãe e filha.

De acordo com a autoridade policial, a prisão ocorreu em via pública, na avenida Rio Negro, bairro Santo Agostinho, zona oeste da capital. O crime teria acontecido no dia 8 de agosto de 2015, no bairro Puraquequara, zona leste de Manaus. O mandado de prisão preventiva em nome do infrator foi expedido no dia 16 de maio de 2018, pelo juiz Henrique Veiga Lima, da 9ª Vara Criminal de Manaus.

”O mandado de prisão preventiva foi expedido por Manaus, mas a equipe da 31ª DIP efetuou a prisão do elemento porque nós já estávamos com algumas investigações em andamento em Iranduba, em alguns inquéritos policiais em que ele é citado. Em consulta ao Sistema Integrado de Segurança Pública (Sisp), verificamos que Elias responde a processo por furto, furto qualificado, roubo e roubo majorado, cometidos entre os anos de 2016 e 2018”, informou Laureana.

Elias foi indiciado por apropriação indébita. Ao término dos procedimentos cabíveis no prédio da unidade policial, o jovem será encaminhado ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), localizado no quilômetro oito da rodovia federal BR-174, onde irá ficar à disposição da Justiça.
Postagem Anterior Próxima Postagem
O Amazonense