Um feirante de 48 anos foi morto a tiros dentro da casa em que morava, na Zona Leste de Manaus, durante a noite desta segunda-feira (25). Segundo a polícia, familiares da ex-namorada da vítima teriam entrado na casa e cometido o crime, com a ajuda da mulher. Uma carta foi encontrada no quarto em que o homem foi executado.

De acordo com os familiares do feirante, o casal costumava brigar com frequência, por motivos distintos. Vanderley Cunha de Souza já havia mandado que a mulher saísse de casa e avisado que não queria mais manter o relacionamento. A carta, escrita à mão, ainda é de autoria desconhecida pela polícia e foi divulgada pelos familiares.

"Os relacionamentos nunca morrem de morte natural. Eles são assassinados por mentira, engano, desrespeito, egoísmo, ciúmes, inseguranças e mau caráter".

Segundo a Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), homens armados entraram na casa da vítima, por volta de 21h30. Câmeras de segurança registraram a invasão.



“Nos informaram que seriam filhos da companheira dele que entraram lá. Essa companheira também fugiu de lá. Ainda vamos investigar para descobrir o que de fato aconteceu”, disse um investigador da DEHS.

O corpo de Vanderley Cunha de Souza foi velado na casa em que morava. A mãe, Maria Stela Cunha de Souza, de 79 anos, conta que dormia durante a noite quando ouviu barulhos dos tiros e de batidas na porta.

“Nós morávamos no mesmo terreno. Ele tinha a parte dele e eu a minha. Eu ouvi baterem na minha porta. Acordei assustada. Quando fui ver, só encontrei meu filho ferido na cama”, disse a mãe da vítima.
Postagem Anterior Próxima Postagem
O Amazonense