O candidato do PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro, participou nesta quarta-feira (5) de uma carreata em Ceilândia, no Distrito Federal.



Segundo ele, a polarização que se reproduziu nas últimas eleições entre PT e PSDB não vai se repetir neste ano.



"O Brasil não suporta mais outro ciclo de PT e PSDB. Vamos varrer a cúpula desses partidos para a lata de lixo da história", afirmou o candidato.



De acordo com Bolsonaro, ataques de partidos adversários não vão abalar a sua candidatura. "Esses ataques que estou sofrendo do PSDB e do PT não vão abalar as nossa candidaturas. Essa é a velha forma de fazer política e já está ultrapassada", disse.



Bolsonaro fez o discurso do alto de um trio elétrico, antes de sair de Ceilândia, em carreata que seguiu até o centro de Taguatinga.



Motoqueiros e carros acompanharam o trio elétrico onde estava Bolsonaro. Do alto, ele acenava e fazia gestos com as mãos imitando armas de fogo.



Propaganda na TV



Na terça-feira (4), os ministros Sérgio Banhos e Luis Felipe Salomão, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), negaram pedido de Bolsonaro, para suspender peças de propaganda do PSDB, Geraldo Alckmin, veiculadas na TV e no rádio.



Numa inserção na TV, a propaganda de Alckmin exibiu discussões de Bolsonaro com a deputada Maria do Rosário (PT-RS) e com uma jornalista.



A defesa do deputado apontou montagem “divulgando sua imagem e fala em contexto totalmente desconectado da realidade dos fatos”, “tentando imprimir a pecha de que maltrata as mulheres”.



No rádio, a propaganda de Alckmin veiculou trecho de uma entrevista de Bolsonaro ao Jornal Nacional em que ele afirma ter votado contra a proposta de emenda à Constituição (PEC) que ampliou direitos trabalhistas das empregadas domésticas.


Jair Bolsonaro durante carreata em Ceilândia, região do DF, nesta quarta-feira (5)

Post a Comment