Servidores da Prodam alegam descaso do governo A Prodam, responsável pela internet e sistemas de comunicação dos órgãos públicos do Estado, não foi sequer consultada sobre programa lançado na segunda-feira, 07/05.




Funcionários da Prodam se revoltaram com a ausência de representantes da empresa no lançamento do programa ‘Meu Amazonas’, lançado pelo governador Amazonino Mendes (PDT), na última segunda, e que pretende unir serviços públicos em aplicativos móveis. A Prodam, responsável pela internet e sistemas de comunicação dos órgãos públicos do Estado, não foi sequer consultada sobre o programa. Para os servidores, que estão em alerta de greve, é uma clara demonstração da falta de respeito do governo com a instituição e de responsabilidade da nova diretoria com o órgão.

Os servidores informam que sistema semelhante ao lançado na segunda já existe desde 2016, foi desenvolvido pela Prodam sem custos para o Estado e está totalmente funcional, mas foi ignorado pelo atual governo em prol deste atual, que vai ser desenvolvido por empresas privadas. Eles também reclamam que o presidente da Prodam, Fábio Naveca, e o diretor técnico Márcio Ferreira estão viajando aos EUA, convidados por fornecedores que receberam R$ 1,2 milhão este ano para venda de antivírus e aplicativos de proteção (firewall).

Postagem Anterior Próxima Postagem
O Amazonense