Uma professora da escola pública do Bronx, se comportou como nada tivesse acontecendo, nas redes sociais ela aparece sorrindo com os amigos, segurando uma garrafa de champange, ainda teve a coragem de negar totalmente a acusação de que teria assediado um aluno de 14 anos.

Usando uma camisola do Colégio Marista vermelho e uma careta irritada, Dori Myers ouviu que os promotores que a acusavam de ter feito sexo oral em um menino de 14 anos e disseram que um colega professor testemunhou tudo enquanto Myers massageava a vítima.

Myers, 29, professora de estudos sociais na New School for Leadership e Arts in Kingsbridge, deveria pagar uma fiança de US $ 50.000 , mas, a juíza acabou por liberar a professora.

Segundo a policia o caso só veio a tona depois que o menino falou para outro amigo que também queria experimentar, mas, a direção da escola acabou descobrindo as “brincadeiras”

De acordo com a polícia o suposto “caso” aconteceu no inicio do mês de novembro de 2017, a professora liderava uma equipe de garotos para fazer trilhas nas florestas próximo a escola.

No twitter da acusada a muitas interações entre professora e alunos, inclusive elogiando as roupas ousadas que a professora usava.

Em poste excluído do twitter dizia “senhora você é linda, sem ofender, você tem uma testa grande " escrito por um aluno de 15 anos.

Meyer ficará a disposição da justiça. O juiz emitiu uma ordem de 30 dias de proteção que exige que Myers fique longe da vítima.


nypost.com

Postagem Anterior Próxima Postagem
O Amazonense