Detetives contratados para investigar a morte dos canadianos Honey e Barry Sherman concluíram ainda que os homicídios ocorreram dois dias antes de os corpos serem encontrados

O casal multimilionário canadiano Honey e Barry Sherman, cujos corpos foram encontrados na sua mansão em Toronto, em dezembro, foi assassinado por "várias pessoas" pelo menos 48 horas antes de os cadáveres serem descobertos.

A conclusão faz parte de um relatório de investigadores privados que procuram, em paralelo com a polícia, montar os acontecimentos que levaram à morte dos empresários.

Segundo a CBC Toronto, que falou com "fonte diretamente ligada à investigação", a teoria de que as mortes teriam resultado num pacto suicida não tem sustentação nas provas recolhidas.

DX
Postagem Anterior Próxima Postagem
O Amazonense