Foto: Reprodução Facebook
Imagina uma cidade lotada de pessoas afoitas para assistir o tão esperado Show da Banda Católica Rosa de Saron, pois é, era a cena nesse ultimo domingo em Urucará cidade interior do Amazonas.

A Banda chegou ainda no domingo (04) para única apresentação, simpáticos e ovacionados Rosa de Saron estava pronta para subir ao palco, o show marcado para as 19:00 inicio da noite, porém nesse horário a missa do divino estava acontecendo, então a organização informou que a banda tocaria após a missa , foi quando começou o “disse me disse”. A própria Banda questionou o contrato, a apresentação seria as sete da noite e teriam que voltar logo após o show, devido a logística de locomoção e compromisso. Segundo informações os principais padres da cidade questionaram a “pressa” dos artistas, a Banda refutou contrato é contrato e a cláusula do horário está explicito. Para além, toda a ornamentação da festa da missa foram desfeita, na tentativa de priorizar a apresentação da Banda, até mesmo se cogitou o cancelamento da missa que faz parte da tradicional Festa do Divino.

Alguns fãs afoitos ainda tentaram reivindicar. “A prefeitura pagou com o dinheiro dos remédios e o pessoal da organização são um bando de incompetentes como não atentaram para o horário?” Disse uma jovem que não quis se identificar.

Dona Maria Silva de 54 anos disse ter vindo de São Sebastião cidade vizinha de Urucara, decepcionada afirmou estar triste com a organização, “agora gastei um dinheirão pra chegar aqui e ver essa palhaçada toda”. Afirmou ela 

O casal Raione e Mirela Castro vieram da Capital para conferir o show, “Estamos triste por não poder curtir o show dessa banda que tanto amamos, eles estão certo contrato é contrato, acredito que a organização possa se retratar de forma mais formal, eu já conheço essa cidade, tenho amigos aqui e imagino que faltou comunicação entre os contratantes. Afirmou

A revolta também tomou conta das redes sociais o que não foi poupados foram os comentários, segundo postagens "o prefeito teria sido vaiado pelos fieis do Divino Espirito Santo".

Para o devoto Mario Marques (58), a culpa não foi da banda mas, sim da organização, para ele as pessoas que estavam a frente são incompetentes, querem fazer de qualquer jeito. concluiu

Por fim o show foi cancelado, parte do publico saíram do evento, mesmo assim as demais atrações se apresentaram.

Via Whats / Com informações do leitor
Postagem Anterior Próxima Postagem
O Amazonense