Com lotação completa, o Teatro Amazonas “vestiu-se” de azul para ser palco de um momento único nos 23 anos do grupo de boi bumbá Canto da Mata: a gravação do primeiro DVD, realizada na noite desta quarta-feira, 7/6, com apoio da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult).

Foto: David Batista / BLITZ AMAZÔNICO

“A Prefeitura de Manaus entende o papel histórico e a importância que o folclore tem para a identidade cultural da cidade. A sanção do Sistema Municipal de Fomento à Cultura (SISCULT) garante exatamente isso: fomento obrigatório, por lei, ao Folclore de Manaus, todos os anos, por meio de editais”, afirmou o diretor-presidente da Manauscult, Bernardo Monteiro de Paula.

Os hits que marcaram a carreira dos vocalistas Maílzon Mendes e Alex Pontes ecoaram no teatro histórico da cidade. “É um prazer muito grande ter vocês ao nosso lado para comemorarmos essa data especial conosco. Já estávamos com saudade”, afirmou Alex Pontes no início do show.

"Ritmo Quente", uma das canções que marcaram a projeção nacional do grupo, principalmente nas rádios da região Norte em 1997, levantou a galera. A participação de David Assayag, um dos fundadores do grupo, e de Arlindo Júnior, que já integrou o grupo também levou o público ao delírio.

A cantora Felicidade Suzy apresentou-se junto com o Balé Folclórico do Amazonas e emocionou o público com “O eldorado é aqui” e “Consagração”. Outro momento intimista foi a apresentação da ‘Orquestra de Violões do Amazonas’ que deu um arranjo clássico às músicas “Vou te esperar”, “Pescador da Vida” e “O vento e o barco”.

Os fundadores da Ala Jovem e do Movimento Marujada tiveram uma surpresa com a entrega de uma medalha simbólica e a música inédita “Imensidão de Estrelas”. Conhecida como a “mãe do boi”, Odineia Andrade, e o fundador do boi Caprichoso, Raimundinho Dutra, subiram ao palco representando todos os homenageados.

História

O Canto da Mata começou sua trajetória musical em 1994, em Parintins, quando a agremiação Boi-Bumbá Caprichoso necessitava de músicos para a gravação da primeira fita cassete oficial.

Nesse ano, dois grandes cantores fizeram parte da formação da Banda, David Assayag e Arlindo Jr. Em 1995, Maílzon Mendes, Alex Pontes e Aluízio Brasil chegaram para fortalecer a Banda que já gravou seis Cds, sendo  em 1997, com Cd “Ritmo Quente”, depois  Cd independente “Pensando em Ser Criança”.

Em 2000, foi a vez do Cd “Canto da Mata Ao Vivo”, gravado no Bar do Boi (Sambódromo Manaus). Em 2003 gravaram “Estou Feliz vou te Levar” e, em 2006, “Novo Encontro”.  O 6º Cd da Banda “Canto da Mata” é uma coletânea comemorativa dos 15 anos de história das toadas amazonenses.
Postagem Anterior Próxima Postagem
O Amazonense