Um dos suspeitos, o Vinícius, já foi preso antes por vender as mesmas drogas em raves e casas noturnas – Ana Sena
 
Com dois mil comprimidos de drogas sintéticas avaliados em R $100 mil, o ex-presidiário Vinicius Gomes Clementino Bondade, 27, e os comparsas Jaysson Henrique de Oliveira Santos, 29, Mariana Silva de Almeida, 24, foram presos na tarde da última segunda-feira (10), no apartamento dos suspeitos, na avenida Comandante Henrique Bastos, conjunto Ariranha, bairro da Paz, Zona Centro-Oeste. De acordo com a polícia, na casa dos suspeitos foi encontrada uma lista com nomes de adolescentes de 17 anos até jovens de 27 anos que eram clientes do trio.

Segundo a delegada Tamara Albano, do Departamento de Narcóticos (Denarc), Vinicius costumava trazer a droga de Florianópolis para comercializar em boates, flutuantes e raves. “É uma droga sintética nova, no formato de folha de maconha, onde tem uma mistura de canábis e cristais de LSD. Cada comprimido era vendido a R$ 50. É uma droga nociva que altera o comportamento das pessoas”, informou.
Ainda segundo a delegada, o trio vinha sendo monitorado há duas semanas e, na tarde de segunda, com o apoio dos policiais militares da Rocam, conseguiram efetuar a prisão dos suspeitos.
De acordo com o coronel Álvaro Cavalcante, o trio não ofereceu resistência e entregou as drogas que estavam escondidas no apartamento de Mariana. “O Vinicius já é um conhecido nosso porque ano passado ele foi preso com essa mesma droga em um flutuante”, disse.
Os suspeitos foram autuados em flagrante por tráfico de drogas e serão levados à audiência de custódia. Os comprimidos ainda passarão por perícia no Instituto de Criminalística.

EM TEMPO
Postagem Anterior Próxima Postagem
O Amazonense