Fotos: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO


A comunidade de “Cartucho”, localizada a 20 quilômetros do município de Santa Isabel do Rio Negro, realizou na quarta-feira (19), a V festa da mandioca (MANI). Sucesso entre os comunitários, o evento já é tradição, desde que foi criado, há cinco anos.

 

Com simplicidade, no chão batido, as apresentações ganham forma. Nada se parece com um cenário de grandes apresentações, mas o que se vê, é uma grande alegria e animação por parte dos moradores, que não medem esforço para fazer um grande espetáculo.

 

A ornamentação é realizada com os produtos disponíveis na floresta. Das roças vêm as folhas de bananeira, o abacaxi, a cana de açúcar. De repente o cenário está pronto, enfeitado com a riqueza que trazem das plantações. Tudo feito com carinho para receber os brincantes.

 

Quando chega à noite, as apresentações começam. Na programação, o desfile do índio e índia mais bonita da tribo. Os pequenos se superam para fazer uma grande apresentação.

 

No embalo das toadas, de autoria dos músicos da comunidade, começam a apresentação dos grupos, “Mandioca Branca e Mandioca Amarela”. Após a entrada das alas, as histórias começam a ser contada, como a “Lenda da Mandioca”. Também há lugar para a porta-bandeira e para o ritual do pajé.  Foram duas horas de apresentações, que arrancaram aplausos de quem compareceu ao local.

 

O comerciante Sávio Medina, que participou pela primeira vez aprovou evento. 

“Pela primeira vez, venho aqui na Comunidade de Cartucho e achei maravilhoso. Sou daqui, mas moro em Manaus. Achei formidável a criatividade dessa gente. Convido quem não conhece a vir participar”, disse o visitante

 

Os comunitários reclamaram da falta de apoio. “Nós não temos muitas condições para realizar essa festa, falta apoio das autoridades, faltam refletores, não temos som, mas este ano tivemos uma ajuda da prefeitura e do vereador Regis Góes. Ele veio até aqui para registrar, gravar o nosso primeiro CD e divulgar nossos trabalhos. Tenho certeza que a prefeitura vai apoiar no ano que vem ”, disse o morador da localidade, Marialdo.



Fotos: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO

 

Postagem Anterior Próxima Postagem
O Amazonense